14.1 C
Guarulhos
dom, 26 jun 2022
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

1ª Taça das Favelas de Guarulhos começa sábado no estádio Cícero Miranda

- PUBLICIDADE -

Evento é uma parceria entre a Prefeitura de Guarulhos e a Central Única das Favelas

No próximo sábado (25) o estádio Cícero Miranda, na Vila Galvão, será palco da partida entre Favela Márcio Freire e Favela Chatuba, a partir das 13h30, jogo de estreia da 1ª Taça das Favelas de Guarulhos.

Pela primeira vez na cidade, cerca de 800 atletas com idades entre 15 e 18 anos vão participar do maior campeonato de futebol entre favelas do mundo, que reunirá 32 equipes em eliminatórias simples. O evento é uma parceria entre a Prefeitura de Guarulhos e a Central Única das Favelas (Cufa).

No mesmo dia, Bela Vista e Ponte Alta se enfrentam às 14h15. Em seguida, Sabatina 12 e Morro do Piolho fecham a rodada. Já no domingo (26), a partir das 9h, mais cinco jogos acontecem: Cumbica x Vale dos Machados, São João x Cabuçu, Jardim Álamo x Parque Seringueira, Dutra x Munira e Tijuco Preto x Jardim Marilena.

Abertura

Na última quarta-feira (15), durante a cerimônia de abertura da 1ª Taça das Favelas de Guarulhos, no Teatro Adamastor, o prefeito Guti enalteceu o trabalho em equipe para que o torneio fosse uma realidade no município.

“Tudo que acontece de bom na cidade é uma conjunção de fatores. Muita gente trabalhou para que a taça acontecesse. A equipe da Secretaria de Esporte e Lazer, patrocinadores que investiram nos uniformes dos atletas e a Cufa Guarulhos, que ajuda muita gente. Mais do que o título ou uma carreira profissional no futebol, é importante que os jogadores tenham sucesso na vida”, disse Guti.

O torneio é exclusivo para moradores de favelas e conta com a participação de mais de 100 mil jovens atletas em todo Brasil. Ele tem a finalidade de promover a integração entre as comunidades e colaborar com a cultura de paz de seus moradores, a educação por meio da qualificação para o esporte, o espírito de equipe e a promoção de campanhas pela autoestima nesses territórios e no seu entorno.

“A taça é um marco para o futebol e as favelas da nossa cidade. A ideia surgiu durante uma conversa em outro evento aqui em Guarulhos e hoje virou realidade. Quando há junção do Executivo, do Legislativo e da sociedade civil, coisas boas acontecem. Favela é sinônimo de potência e não de carência, por isso o campeonato será um sucesso”, disse Márcio Roberto, presidente da Cufa Guarulhos.

Estiveram presentes no evento o vice-prefeito, Professor Jesus, e o secretário de Esporte e Lazer, Ronaldo Fratello.

VEJA TAMBÉM

BOLETIM COVID GUARULHOS

REDES SOCIAIS

30,908FãsCurtir
10,600SeguidoresSeguir
5,232SeguidoresSeguir
2,880InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS