19.6 C
Guarulhos
qui, 18 ago 2022
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Guarulhos já registra oito casos de varíola dos macacos

- PUBLICIDADE -

Cecap, Vila Endres e Jardim Jacy estão entre os bairros com casos confirmados

Segundo informações da Secretaria da Saúde, a monkeypox, popularmente conhecida como varíola dos macacos, já infectou oito pessoas em Guarulhos. Os casos registrados atingiram pessoas na faixa etária entre 33 e 50 anos.

As ocorrências foram identificadas entre os dias 5 e 17 de julho, portanto a possibilidade de um número maior de infecções ainda não notificadas existe. A doença afetou moradores dos seguintes bairros: Vila Flórida, Jardim Jacy , Vila Guilhermino, Parque Cecap, Monte Alegre, Jardim Venditti, Jardim Rosa de França e Vila Endres.

O Brasil tem 813 casos confirmados da doença, segundo dados do Ministério da Saúde. O maior número de registros está no estado de São Paulo, com 595 infecções confirmadas.

Nesta terça-feira (26), a líder técnica da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a doença, Rosamund Lewis, disse que a situação no país “é muito preocupante” e que os casos podem estar subnotificados por não haver testes suficientes à disposição.

O vírus

A varíola causada pelo vírus hMPXV (Human Monkeypox Virus, na sigla em inglês) provoca uma doença mais branda do que a varíola smallpox, que foi erradicada na década de 1980.

Trata-se de uma doença viral rara transmitida pelo contato próximo com uma pessoa infectada e com lesões de pele. O contato pode ser por abraço, beijo, massagens ou relações sexuais. A doença também é transmitida por secreções respiratórias e pelo contato com objetos, tecidos (roupas, roupas de cama ou toalhas) e superfícies utilizadas pelo doente.

Não há tratamento específico, mas os quadros clínicos costumam ser leves, sendo necessários o cuidado e a observação das lesões. O maior risco de agravamento acontece, em geral, para pessoas imunossuprimidas com HIV/AIDS, leucemia, linfoma, metástase, transplantados, pessoas com doenças autoimunes, gestantes, lactantes e crianças com menos de 8 anos de idade.

Sintomas

Os primeiros sintomas podem ser febre, dor de cabeça, dores musculares e nas costas, linfonodos inchados, calafrios ou cansaço. De um a três dias após o início dos sintomas, as pessoas desenvolvem lesões de pele, geralmente na boca, pés, peito, rosto e ou regiões genitais.

Para a prevenção, deve-se evitar o contato próximo com a pessoa doente até que todas as feridas tenham cicatrizado, assim como com qualquer material que tenha sido usado pelo infectado. Também é importante a higienização das mãos, lavando-as com água e sabão ou utilizando álcool gel.

VEJA TAMBÉM

BOLETIM COVID GUARULHOS

REDES SOCIAIS

30,908FãsCurtir
10,600SeguidoresSeguir
5,245SeguidoresSeguir
2,890InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS