14.1 C
Guarulhos
sáb, 13 jul 2024
- PUBLICIDADE -

Coluna Aberta: Resumão Grande Prêmio de Mônaco

PUBLICIDADE

A prova mais tradicional da Fórmula 1 aconteceu neste fim de semana de 26 de maio, nas apertadas ruas do principado de Mônaco. Grandes expectativas estavam em torno dessa corrida para sabermos como se comportariam as principais equipes e pilotos nesta pista que é a mais difícil de ultrapassar no fim de semana.

Tudo começou com uma grande surpresa já no sábado durante os treinos classificatórios, onde a Sauber mostrou um péssimo rendimento e ocupou a última fila do grid. Outra surpresa negativa foi Perez, que foi eliminado no Q1, ficando nas últimas posições de largada, resultado muito ruim para o mexicano que está em negociação de contrato com a Red Bull (mas tudo iria piorar ainda).

PUBLICIDADE

As etapas do Q1 e Q2 do treino classificatório são mais complicadas por conta da quantidade de carros que acabam se atrapalhando na abertura de voltas rápidas, porém no Q3 com apenas dez carros disputando a pole, a briga ficou mais intensa e interessante. Verstappen mostrou um ritmo muito forte, mas foi superado pelas duas McLarens e pelas duas Ferraris, com pole do piloto da casa Charles Leclerc.

No domingo, as luzes se apagam e mais um grande prêmio se inicia com Leclerc puxando a fila, seguido por Piastri, Sainz, Norris e Verstappen. Apesar da boa largada os ponteiros mantêm suas posições e todo o grid se espreme na primeira curva, Sainz toca com uma das McLarens e tem um pneu furado, mas foi salvo por uma bandeira vermelha.

A primeira parte da corrida não durou três curvas, logo após a saída da curva 1, os dois carros da Haas se enroscaram com Perez em um acidente cinematográfico, com todos os carros envolvidos bem danificados e forçados a abandonar. Ainda teve também um pouco mais a frente, um toque entre outros dois companheiros, Gasly e Ocon da Alpine, com Esteban Ocon forçando a ultrapassagem e tocando roda com roda, fazendo seu carro decolar.

A corrida foi paralisada para limpeza da pista e troca de um dos trechos de guard-rail que ficou bem danificado com o impacto de Perez. Após alguns minutos de espera a corrida é reiniciada seguindo a formação original da primeira largada. Os pilotos disparam em direção a curva 1 e as posições são mantidas, com as Ferraris e McLarens fazendo um trabalho de administrar e tentar reduzir as diferenças.

Pularemos para o final da corrida pois, não aconteceu mais muita coisa relevante senão algumas raras ultrapassagens e pilotos administrando ou tentando reduzir diferenças. Mas quero destacar aqui o trabalho que Sainz fez ao manter sob pressão Oscar Piastri que seguia em segundo e ainda conseguir resistir às investidas de Norris, deixando que bem no fim Leclerc conseguisse abrir uma vantagem mais confortável.

Hamilton fez uma corrida tímida assim como Max Verstappen, mas ambos marcaram pontos importantes para seus times, com Hamilton ficando com a melhor volta da prova. Para delírio dos monegascos e para espantar de uma vez por todas os fantasmas que o assombravam, Leclerc cruza a linha de chegada em primeiro, vencendo sua primeira prova em casa, o que emocionou a torcida, a família real de Mônaco e até os fiscais de pista, em segundo Piastri da McLaren e fechando o pódio Carlos Sainz. Completando as dez primeiras posições seguimos com Norris no quarto lugar, sendo seguido por Russell, Verstappen, Hamilton, Tsunoda, Albon e Gasly. A próxima corrida será no Canadá em 09 de junho.

Paulo Campaneli é Analista de Sistemas, piloto de kart e de Fórmula Vee, apaixonado por automobilismo e carros, entrou no mundo do esporte a motor em 2017, representando Guarulhos na modalidade e participa das etapas na Fórmula Vee no Campeonato Paulista, Copa ECPA, e kartismo amador.

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM

REDES SOCIAIS

30,908FãsCurtir
10,600SeguidoresSeguir
5,417SeguidoresSeguir
2,940InscritosInscrever
PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS