5.9 C
Guarulhos
sex, 20 maio 2022
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Pós-Chuva: Moradores do Haroldo Veloso enfrentam a lama depois do temporal

- PUBLICIDADE -

A reportagem do Guarulhos Online acompanhou na manhã desta terça-feira (11) a rotina dos moradores do Haroldo Veloso depois das chuvas que inundaram a cidade e invadiram as casas de muitos moradores dessa e de outras regiões.

A UBS Veloso está funcionando normalmente hoje. Ontem, apesar da Secretaria de Saúde ter informado que o funcionamento estava mantido, era impossível chegar até a unidade. Uma funcionária que prefere não ser identificada informou que não conseguiu acessar o local porque as vias paralelas foram todas tomadas pela água.

A água baixou, mas as ruas tem muita lama escorregadia e muito difícil de fazer a remoção. Moradores tentavam limpar as garagens e calçadas que receberam toda sujeira do rio Baquirivu que passa bem atrás das últimas ruas do bairro antes do Aeroporto. Era impossível os passageiros embarcarem num ponto de ônibus na Avenida Camacan que tinha as calçadas totalmente tomadas pela lama. Os pedestres precisavam disputar espaço com os carros e transitar pelo meio da rua.

Trecho final da Avenida Guapé

O casal de idosos Maria Lea dos Santos e Arnaldo Viegas moram há 40 anos na Rua Ciça em frente a Escola Brigadeiro Haroldo Veloso e a UBS Veloso. Eles relataram ao Guarulhos Online as estratégias que foram criando para driblar as perdas que ano a ano as enchentes levam deles. “Já perdemos muitos móveis, a água já chegou a bater no peito” disse Ronando Viegas, filho do casal.

Casal de Moradores do Haroldo Veloso

De acordo com a família, depois da construção do Aeroporto e das obras do Rodoanel as enchentes na região pioraram muito. O mato alto, a invasão dos pernilongos e o mau cheiro fazem parte da rotina deles. O sofá da família estava erguido sobre cadeiras e tijolos. Uma comporta de concreto fixa foi instalada na porta de entrada da casa, para conter a água. Em vão, a família narra que a água brota das paredes, do piso e dos ralos.

Móveis da Família Viegas elevados por causa das enchentes

A Prefeitura por meio de nota disse que em 2019 a Câmara aprovou proposta do prefeito que autoriza solicitação de empréstimo US$ 96 mi para obras no ‘Baquirivu-Guaçu’, e garante que devem começar ainda em 2020. A prefeitura começou na noite de ontem (10) uma campanha de arrecadação de mantimentos para atender às vítimas das enchentes em toda cidade.

Força das águas do rio Baquirivu no trecho final da Avenida Coqueiral

VEJA TAMBÉM

BOLETIM COVID GUARULHOS

REDES SOCIAIS

30,908FãsCurtir
10,600SeguidoresSeguir
5,215SeguidoresSeguir
2,850InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS