22 C
Guarulhos
sex, 21 jun 2024
- PUBLICIDADE -

Estado de São Paulo inicia campanha de vacinação contra paralisia infantil

PUBLICIDADE

Objetivo da ação é proteger as crianças menores de cinco anos contra a doença e ampliar a cobertura vacinal

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP), promove a partir desta segunda-feira (27) a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite (paralisia infantil). A ação, que acontece até 14 de junho, visa ampliar a cobertura vacinal, por isso, é primordial a participação de todas as crianças menores de cinco anos de idade. Para a imunização, os pais devem levá-las a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) com a caderneta de vacinação.

A poliomielite, doença infectocontagiosa aguda, é caracterizada pela contaminação pelo poliovírus que pode causar paralisia muscular dos membros inferiores, de forma assimétrica e irreversível, em casos graves podendo evoluir a óbito, sendo a vacinação a principal forma de prevenção.

PUBLICIDADE

Para Ligia Nerger, diretora de Imunização da SES, a estratégia de vacinação é fundamental para a redução do risco de reintrodução do poliovírus no Brasil, uma vez que a doença se encontra eliminada no Brasil desde 1994.

“A poliomielite acaba trazendo complicações ao longo da vida, que chamamos de síndrome pós-pólio. Mas, graças à vacinação, nós não temos contato com pessoas que foram afetadas. No entanto, ainda há a circulação do vírus no mundo. Por isso, a estratégia de vacinação existe. Além de proteger nossas crianças, contribui com a erradicação da poliomielite”, afirma.

A expectativa é imunizar 95% das crianças entre um e menores de cinco anos de idade. Em 2022,  a cobertura vacinal em todo o estado foi de 77,13%. Já em 2023, ficou em 85,65%, de acordo com o Painel de Monitoramento da Coberturas Vacinais do Ministério da Saúde.

Atualmente, o país está em processo de transição para a substituição das duas doses de reforço da vacina oral poliomielite (VOP) para um reforço com vacina inativada poliomielite (VIP). A previsão é de que a medida seja adotada no segundo semestre de 2024.

Quais os sintomas da doença?

A maioria das pessoas infectadas não manifesta sintomas ou apresenta poucos sintomas e estes são parecidos com outras doenças virais como:

  • Febre
  • Mal-estar
  • Dor de cabeça
  • Dor de garganta e no corpo
  • ⁠Sintomas gastrointestinais (náuseas e vômitos)
  • Constipação (prisão de ventre)
  • Espasmos
  • Rigidez na nuca
  • Meningite
PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM

REDES SOCIAIS

30,908FãsCurtir
10,600SeguidoresSeguir
5,417SeguidoresSeguir
2,930InscritosInscrever
PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS